Publicado por: gfrochao | Julho 29, 2009

Digressão 2009 GFR – Dia 1

cab-junho2009.gif

O Grupo de Folclore do Rochão deslocou-se  hoje até à cidade de Gondomar, onde irá permanecer até dia 4 de Agosto findando, assim, o intercâmbio iniciado em Agosto de 2004, data em que o Rancho Folclórico de Gens, sedeado nesta cidade, visitou a Madeira participando no Festival Nacional e Internacional de Folclore do Rochão, que este ano realizar-se-á a 30 de Agosto no Largo Conselheiro de Ornelas na Camacha.

 Nesta digressão o GFR representará a Região Autónoma da Madeira em diversos certames folclóricos e etnográficos .

Ao longo da semana será publicado vários artigos de divulgação deste município que tem como lema “Gondomar Coração de Ouro”, talvez atiçando-lhe o gosto de um dia vir a visitá-lo e conhecer um pouco mais as suas gentes, costumes e sua diversidade patrimonial.

Hoje deixamos desde já o historial deste concelho, sabendo à partida que Gondomar é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito do Porto, região Norte e subregião do Grande Porto, com cerca de 25 700 habitantes.  

 

História de Gondomar

Gondomar, o seu nome tem ressonâncias históricas. Vários achados revelam as velhas raízes da vivência humana neste local desde a pré-história. A exploração das minas de ouro nas regiões próximas e a posição estratégica do “Crasto” comprovam a permanência dos Romanos nestas terras. Entre outras versões, a denominação “Gondomar” é atribuída ao rei visigodo Gundemaro que, em 610 teria aqui fundado um couto. Apesar de não haver vestígios dos cavaleiros visigóticos, Gondomar recebeu o primeiro foral em 1193, de D. Sancho I que, mais tarde, foi confirmado pelo rei D. Afonso II através das Inquirições. O Monarca “fez honra de Gondomar” a D. Soeiro Reymondo, que aqui tinha um solar.

No reinado de D. Manuel I é outorgado o segundo foral ao “Município de Gondomar”, em 1515. Também estas férteis terras foram doadas a D. Margarida de Vilhena, concedendo-lhes direitos de renda, foros, etc.

Nos séculos seguintes o “julgado de Gondomar” não enquadrou sempre as actuais freguesias. Ao longo dos anos diversas modificações do estatuto e demarcações de algumas localidades – Melres Rio Tinto, Lomba e São Pedro da Cova – fizeram variar a forma do concelho. Se bem que fossem integradas as referidas freguesias com todas as suas potencialidades, ao concelho já pertenceram Avintes – hoje ligada à cidade de Vila Nova de Gaia – e Campanhã – freguesia do Porto fronteiriça com os limites de Gondomar.

Data de 1868 a incorporação no concelho das freguesias de São Cosme, Valbom, Rio Tinto,  Fânzeres, São Pedro da Cova, Jovim, Foz do Sousa, Covelo, Medas, Melres e Lomba. Formalmente, só em 1927 a sede do concelho – São Cosme – foi confirmada como Vila de Gondomar, mediante pedido à presidência da República. Em 1985 foi promulgada a lei de criação da Freguesia de Baguim do Monte, em 1991 Gondomar ascente a cidade, o mesmo acontecendo com Rio Tinto, em 1995. Mais recentemente (Janeiro de 2005) Valbom ascende à categoria de cidade.

Fonte: Wikipédia

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: