Publicado por: gfrochao | Setembro 22, 2008

Dicas Etno-folclóricas – Episódio III

Falsos passos do nosso folclore

O movimento folclórico continua mergulhado num turbilhão de falsas referências tidas como tradicionais e protagonizadas por formações que, disfarçadas numa carapaça de fantasia, deambulam pelos palcos espalhando o engano. Auto-denominam-se de grupos de folclore, mas não passam de formações débeis, sem expressão representativa, que oferecem um desempenho vazio de cultura, sendo mesmo que nalguns casos constituem organizações associativas carenciadas de uma conveniente sociabilidade. As partes negras da representação folclórica contraíram um vírus que dificilmente será debelado.

Inventam-se fardas, criam-se danças e compõem-se melodias, ou, tão simplesmente, copiam-se. São assim mais de metade do universo folclórico nacional os grupos que se dizem representativos do folclore (muitas vezes nem se sabe de onde…) e que se passeiam pelas estradas do País em nome duma vertente cultural – o folclore. Dançam e cantam perfeitos disparates, que fazem corar o mais moderado dos folcloristas, esquecendo os imperativos subjacentes a uma representação cultural – a cultura dos seus avoengos.

Fonte: Jornal de Folclore


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: